segunda-feira, 15 de agosto de 2016

Como agradar a Jesus- Ajudando o próximo.

Vi esta linda historinha no blog "Trabalhinhos" e amei por isso vim postá-la também.
Ela ensina que fazendo o bem ao próximo estamos fazendo para Deus. Conte para seus filhos ou alunos e mostre como é importante fazer o bem aos outros.

Base bíblica: Mateus 25:40
Jesus nos ensina a amar o nosso próximo. Ele leva em conta as coisas que fazemos em seu nome. Jesus não nos visita em pessoa; mas quando ajudamos os necessitados, é como se fizéssemos para Ele.
Figura 1
Esta é a história de Jesus e o sapateiro Martin.

Figura 2
Era o dia antes da véspera de Natal. Martin tinha adornado a sua humilde sapataria com os melhores enfeites. Mas ele tinha muito desejo que o Senhor Jesus viesse visitá-lo.

Figura 3
Naquela noite ele sonhou que no dia seguinte, na véspera de Natal, o Senhor iria visita-lo. Então se levantou bem cedo naquela manhã para colocar tudo em ordem na loja. Limpou a cada canto da loja de sapatos. Ele queria que tudo tivesse bonito e limpo para a visita de Jesus.

Figura 4
Martin esperou toda a manhã; mas tudo o que aconteceu foi que, um idoso se aproximou e pediu para deixá-lo descansar por um tempo, ali. Martin reparou nos sapatos do idoso estavam muito desgastados. Após o velho beber um pouco de café, Martin deu-lhe um novo par de sapatos. Obrigado, Don Martin! Disse o velho feliz e assim ele continuou seu caminho. Estes são os melhores sapatos que tive em minha vida(pensando o idoso).

Figura 5
Era meio-dia e o sapateiro estava esperando a visita de Jesus. Mas apenas uma mulher veio com roupas usadas, carregando seu bebê em seus braços. Don Martin sentiu muita pena dela e deu-lhe uma xícara de café com leite, ambos bem quente, e ainda algumas moedas. Ele até ofereceu um cobertor para embrulhar o bebê, porque era muito frio lá fora. “O Senhor te abençoe, meu bom homem!", disse ela, com lágrimas nos olhos, deixando a loja de sapatos.

Figura 6
Já era tarde e o Senhor Jesus não tinha vindo para visitar o sapateiro. Martin, ele olhou para lá e para cá no final da rua, mas não viu Jesus. Ele só viu uma criança, de pé num canto, chorando. A criança esta perdida. Martin sentiu um pouco chateado porque tinha que deixar a loja de sapatos para ajudar o pequeno a encontrar sua casa. Talvez o Senhor Jesus apareça na loja de sapatos quando não estou, pensou
Martin um pouco preocupado; mas ele não podia ficar sem ajudar a criança. E lá foi ele.

Figura 7
Ao voltar para a loja de sapatos ele tinha certeza que havia estado lá o Senhor. Ele imaginou o que teria sido a chegada de Jesus. Martin teria aberto a porta, ele havia convidado para entrar, e teria servido café e pão com queijo. Depois que ele teria beijado as mãos e lavado os seus pés, e sentar-se para conversar com ele.

Figura 8
Em seguida, ele ouviu uma voz em seu ouvido. "Martin, você não me conhece?" E em sua lembrança foi lhe aparecendo as imagens do idoso homem, da mulher com o bebê, e por fim da criança que estava perdida, todos sorrindo para ele. Em seguida, Martin percebeu que Jesus tinha lhe visitado três vezes naquele dia. Ele estava no velho homem com sapatos desgastados; Ele estava na mulher que carregava o bebê em seus braços; e Ele estava na criança perdida, e chorando.

Figura 9
Martin percebeu que o que fazemos por amor dos outros é como se nós fizéssemos para Jesus. Naquela noite ele dormiu muito feliz. Ele foi visitado por Jesus através das pessoas que vieram à sua porta. Para o sapateiro Martin, aquele foi o melhor Natal.

Pense em algo que você pode fazer para ajudar seu vizinho. Não o faça pensando em obter uma recompensa, mas apenas por amor.
História ilustrada "La Perlita 'com a tia Margaret / História adaptada do texto original por Ruben Saillenn

Na página download você baixa o slide dessa lição!

ANEXOS

Fontes:

Moisés encontra Deus no arbusto em chamas- Êxodo 3: 1-10

*Trabalho manual

Enciclopédia bíblica de trabalhos manuais- Vol.2

Deus protege Moisés- Êxodo 2: 1-10

*Trabalho manual

Enciclopédia bíblica de trabalhos manuais- Vol.2

Devemos sempre ajudar aos outros- A bondade de Rebeca e a benção recebida- Gênesis 24: 1-4/ 10-27

*Trabalho manual

Enciclopédia bíblica de trabalhos manuais- Vol.2

A promessa de Deus para Abraão- Gênesis 15: 5-6

* Trabalho manual


Enciclopédia bíblica de trabalhos manuais- Vol.2

quinta-feira, 12 de maio de 2016

Músicas infantis evangélicas



LEIA A BÍBLIA - 3PALAVRINHAS - VOLUME 2

TOC TOC TOC - 3PALAVRINHAS - VOLUME 2


O SABÃO - 3PALAVRINHAS - VOLUME 1

FLORZINHA E SOLDADINHO - 3PALAVRINHAS - VOLUME 2


MEU BARCO - 3PALAVRINHAS - VOLUME 1



ESTOU ALEGRE - 3PALAVRINHAS - VOLUME 1

domingo, 21 de julho de 2013

Olá!!

Pessoal, essa historinha é o máximo. Achei no blog de uma pessoa também maravilhosa e quero compartilhar.
Ideal para ser contada em qualquer aulinha...

História Alegoria das Ferramentas

Há muito tempo atrás, em uma carpintaria, quando todo o trabalho havia acabado, as ferramentas começaram a conversar entre si. Elas discutiam para saber qual delas era a mais importante para o carpinteiro.
O Sr Martelo começou: Certamente que sou Eu o mais importante para o carpinteiro! Sem mim os móveis não ficaram de pé!, pois eu tenho que martelar os pregos!
O Sr. Serrote logo quis dar a sua opinião: Você Sr martelo? Você não pode ser! Seu barulho é horrível! É ensurdecedor ficar ouvindo toc, toc, toc... O mais importante sou Eu! O serrote! Sem mim, como o carpinteiro serra a madeira? Eu sou o melhor!
Não, não, não! Falou a dona Lixa: Eu sim sou a melhor! Se não fosse Eu os movéis não seriam tão lisinhos e perfeitos! Eu sou a mais importante!
Ah! mais não é mesmo! disse a dona Plaina: Eu é quem deixo tudo retinho, e tiro as imperfeições da madeira. Eu sim sou a indispensável...Tsc, tsc, tsc...
Nada disso, disse a dona Chave de Fenda: Se não fosse Eu, como o carpinteiro iria apertar os parafusos? EU sim sou a melhor!
Ah! não ! Que absurdo! disse o Sr Esquadro: Eu sou o mais importante! Sem mim os movéis ficariam tortos! O carpinteiro nem saberia a medida. EU sou o mais importante!
As ferramentas ficaram discutindo até o dia amanhecer... O carpinteiro chegou para trabalhar, colocou sobre a mesa a planta de um movél e começou a trabalhar! Ele usou todas as ferramentas. Usou o serrote, o martelo, o esquadro, a lixa, a plaina, ospregos, o martelo, a chave de fenda, a cola e o verniz para deixar o movél brilhando.... Enfim ele acabou.
Chegou o fim do dia o carpinteiro estava cansado, mas feliz com o que tinha feito! Seu trabalho com as ferramentas tinha ficado ótimo! O carpinteiro foi para casa.
Enfim, as ferramentas voltaram a conversar. Só que agora elas ficaram admirando o que tinham feito todas juntas e o carpinteiro. Sabe o que elas fizeram? Um púlpito de uma igreja! E tinha ficado lindo! Elas chegaram a uma conclusão: Todas eram importantes!! Aos olhos do carpinteiro. Ele usou todas! Sem exceção de nenhuma! E o movél tinha ficado lindo! Elas descobriram que quando todas trabalham juntas tudo anda melhor!!

(Moral da história)

O carpinteiro representa JESUS ou o Pastor de sua igreja, dependendo como você vai usar essa história. As ferramentas representam os membros, ou crianças.Cada um de nós tem um valor importante no reino e na obra de DEUS. É ele quem nós usa e capacita para fazermos a sua obra. Cabe a nós como ferramentas nos deixar ser usados. (você professor pode colocar a moral que vc achar que se encaixa melhor para a sua turma).


Dica: Ao contar a história, use gravuras de cada uma das ferramentas ou leve amostra das mesmas. Surte muito mais efeito na aprendizagem.